edição nº 12 ano 2017
outros títulos do autor
Sonhos
Mensagem para 2010
Mediunidade
Caminho Evolutivo no século XXI
Vivendo com seu Gestor
Superação
Caminho dos Guerreiros
Legado Atlante
Criatividade
Projeto Independência Empresarial
     
 
veja também
O poder dos limites
Carta aos filhos
Liberdade, que bicho é esse?
Máxima solariana nº11
Regra de 3

Trecho retirado da palestra ministrada por Sofia Mountian na sede da ONG Solaris em março de 2010.

Como saber se estamos diante de uma oportunidade? Como saber qual é a melhor escolha a se fazer? Na realidade, não há certezas, o que importa é fazer uma escolha. Fazer uma escolha certa significa continuar e conseguir realizar alguma coisa. O objetivo principal é a realização. O resultado sempre surge com a desintegração, culminando num produto. Quando a pessoa faz uma escolha, mas não a realiza, não acontece a desintegração. Essa situação faz com que o indivíduo fique estagnado, sem interesse por realizar nada ou mesmo sem a percepção de outras possibilidades. Desse modo, não se trata de escolhas certas ou erradas, mas da capacidade de realizá-las. Então, a questão que se revela é: como concretizar nossas escolhas?

Qualquer produto, como vimos na nossa última coluna, "Vivendo com o Gestor", precisa da união de três elementos para se tornar uma unidade, que são: a motivação, a ação e a comunicação, sendo que esses três processos são gerenciados pelo Gestor.

Antes de mais nada, para realizar qualquer coisa, precisamos ter domínio sobre a motivação, pois é a única coisa que depende apenas do indivíduo. A nossa motivação, sendo uma unidade, também é formada da união de três componentes, ou seja, há três tipos básicos de emoções, que são: emoção individual, grupal e institucional, que abarca o cotidiano. Assim, se soubermos detectar que tipo de emoção está com problema, podemos saná-lo, mantendo a motivação focada na realização.

Depois da motivação, precisamos trabalhar a comunicação. Diferentemente daquela, o produto do processo de comunicação não conta apenas com o indivíduo, pois há um diálogo envolvido. No entanto, como qualquer unidade, a comunicação também é composta de três elementos, que são: o conteúdo, a solução prática e a informação. Primeiramente, para conseguirmos nos comunicar, precisamos fazer limpezas mentais, eliminando todo o lixo acumulado na nossa mente, caso contrário, não temos coragem de expressar os pensamentos do arquivo de conteúdo. De todo modo, ao falar, o indivíduo começa a gerenciar o invisível a partir do Gestor. Por que o invisível? Porque o que é falado não tem comprovação alguma: do invisível, do não material, uma ideia é transformada em algum registro, que é o produto final da conversa.

Se você dá uma dica de curso a alguém, por exemplo, um registro é criado. A lembrança do registro por parte do interlocutor depende de como você o influenciou e de como tudo isso ficou guardado em sua memória, ou seja, também depende da motivação dele. Se a pessoa se lembrar de você, há várias possibilidades de realização desse registro. A pessoa pode ter ficado tão empolgada que imediatamente se inscreve no curso. Ou, mesmo empolgada, ele deixa o registro na memória e vai realizá-lo futuramente. Ela pode, por exemplo, ver um filme que alude ao assunto do curso indicado, e só então vai procurá-lo.  

Usar o registro é transformar uma possibilidade numa atividade pessoal, ou seja, ir do Plano Universal ao Plano Físico. Com esse movimento, o indivíduo se abre para novas possibilidades de registros. O Gestor é capaz de trabalhar com as três partes do processo de comunicação e transformar esse processo em algum tipo de registro, que poderá ser materializado. 
 
Além da motivação e da comunicação, há o processo de ação, que é um grande componente da realidade objetiva, pois através dele chegamos a um produto material, capaz de existir de modo independente, ou seja, como um fato. O processo de ação, também formado por três elementos, parte de um projeto no papel, depois busca recursos para a sua realização e então transforma o planejado em algo material, capaz de ser exposto e utilizado pelas pessoas, que, nesse momento, não querem saber quem foi o pai da criança. O Gestor também é capaz de organizar e movimentar os detalhes que geram um fato ou produto.

Para realizar nossas escolhas, portanto, precisamos lidar com os três processos através do Gestor. A importância da comunicação e da ação não é muito questionada, mas a motivação, um dos três elementos essenciais de qualquer produto, muitas vezes não é levada em consideração. Por isso, cuidemos também dela: precisamos de motivação para aproveitar um registro, que poderá ser materializado. É assim que as verdadeiras mudanças acontecem em nossa vida. Da regra de três, nasce uma independência existencial: surge a força que desintegra e permite que a existência passe de em um plano para o outro e, por fim, se concretize.
 

Sofia Mountian

Sofia Mountian dispensa maiores apresentações – criadora da Teoria da Abrangência, fundadora do Instituto Solaris, presidente da ONG Solaris e uma das sócias da Plênita Consultoria. Sofia, no intuito de esclarecer dúvidas sobre a Teoria da Abrangência, o crescimento do ser humano e assuntos de interesse dos solarianos, escreve mensalmente na Revista Solaris.

 
 
Imprimir