edição nº 9 ano 2018
outros títulos do autor
Previsões Astrológicas para 2010
Criança ariana
Criança taurina
Criança geminiana
Criança canceriana
Criança leonina
Criança virginiana
Criança sagitariana
Criança escorpiana
Criança capricorniana
     
 
veja também
O que é pilates?
Indústria 4.0 ou Quarta Revolução Industrial
Máxima solariana nº13
Teoria da Abrangência na vida cotidiana
Criança libriana

Dando prosseguimento à série dos signos solares e as crianças, este mês a astróloga Lúcia Maria Silva descreve as que nascem sob o signo de Libra.

Signo Solar
 
O Sol é o doador da vida. É a força vital, a essência, o impulso interior. O Sol e o signo em que ele está representam nosso propósito de vida, nossa manifestação da vontade.

Criança com Sol em Libra

 
O Apóstolo de Cristo associado ao signo de Libra é Bartolomeu, também citado nas Escrituras como Natanael. Bartolomeu tinha um caráter equilibrado, sempre pesando os dois lados de uma questão e invariavelmente pronto a oferecer compreensão a todos. Era o mais instruído dos Apóstolos e grande amante do conhecimento.
 
Libra rege os rins. Seu planeta regente é Vênus, a Deusa do Amor, que representa o amor, o prazer e a beleza.
 
A criança libriana é amigável, expansiva e geralmente bondosa. Para ela, é muito importante ser apreciada, esforçando-se muito por isso. Não gosta de discórdias e busca sempre a harmonia. Ela realmente detesta desentendimentos e, enquanto a discussão não chega a um bom termo, fica muito perturbada.
 
É ingênua, e a popularidade lhe é muito importante. Os pais devem ensiná-la a não pôr em risco seus princípios em nome da popularidade. Devem mostrar que ela possui qualidades naturais para ser apreciada por todos, sem a necessidade de sacrificar-se.
 
Esta criança deseja sempre ajudar todos. Sente-se à vontade em qualquer empreendimento que envolva a cooperação. Nada lhe dá mais prazer que sentar-se à cabeceira da sua mesa e imaginar-se numa reunião com seus brinquedos e amiguinhos.
 
Não gosta de sentir-se sozinha, precisa de companhia em tudo o que faz. É como se necessitasse do reflexo do outro para saber quem é.
 
Os pais devem ajudá-la a aprender a ter disciplina no que diz respeito a começar e a terminar as tarefas e também a aprender a trabalhar sozinha. É fundamental que ela seja testada através de responsabilidades para poder adaptar-se ao mundo real.
 
É interessante notar que muitas vezes, por trás dessa brandura aparente, esconde-se a firme determinação de fazer as coisas à sua maneira. Com diplomacia, costuma alcançar seus objetivos do seu jeito, ou seja, fazendo doces apelos.
 
Ela tem dificuldade em tomar qualquer decisão. Consciente de todas as alternativas que a vida lhe oferece, pode oscilar como um pêndulo entre uma possibilidade e outra, sem nunca fazer uma escolha e, assim, sem conseguir agir. Ela sempre quer avaliar os dois lados de tudo, mas precisa entender que, se não fizer uma escolha, nunca tomará uma atitude.
 
Os pais, reconhecendo e compreendendo essa tendência natural à indecisão, devem ajudá-la a encontrar coragem para expor-se sem constrangimento. Na maioria das vezes, ela reage de maneira razoável aos seus conselhos.
 
A razão é uma de suas virtudes, o que pode levá-la a ser um bom árbitro nas brigas entre os amigos. Possui senso de justiça aguçado desde muito cedo, e os amigos são muito importantes para ela. Os pais devem ensiná-la a escolhê-los com cuidado.
 
O jovem libriano precisa de modelos positivos, íntegros e amorosos, com princípios elevados, exatamente como os dele. Desse modo não sofrerá decepções advindas de pessoas com conceitos diferentes.
 
É naturalmente romântico, tendendo ao idealismo. Tem afinidade com as artes. Gosta de música suave, principalmente na hora de ir para a cama. Com certeza, a música sempre será uma grande ajuda para conseguir dormir.
 
É sempre bom solicitar sua colaboração e suas sugestões, discutir todos os assuntos com ele. E, se a situação permitir, é interessante fazer concessões para que ele entenda que, em conjunto, é possível criar uma situação na qual os dois lados sairão beneficiados.
 
Proibir a criança libriana de usar o telefone, ou de ir a uma festa, é um castigo devastador. Uma conversa saudável é a melhor maneira de conseguir sua colaboração.
 
Para discipliná-la, os pais devem ter uma atitude tranquila, lógica e racional. Ela entenderá e responderá melhor. Uma disciplina rígida é raramente necessária, graças ao seu bom comportamento.

 

Lúcia Maria Silva

Lúcia Maria Silva, além de colunista na Revista Solaris, assina o horóscopo do Portal Solaris. É bacharel em Física e licenciada em Física e Matemática pela PUC-SP. Aluna do Solaris desde 1996, promove o Estudo do Potencial Individual, baseado na Teoria da Abrangência, de Sofia Mountian. Diretora do Grupo Astrológico Terceiro Milênio, dedica-se profissionalmente à astrologia há 15 anos. Faz leitura de Mapa Astral, Revolução Solar e Sinastria. Desenvolve Mapas Astrais específicos a crianças, orientando os pais na educação dos filhos. Autora do livro Geração Terceiro Milênio - Astrologia para Crianças (Editora Gente). Trabalha também como Terapeuta Floral pelo Sistema Florais Brasileiros de Joel Aleixo desde 2000.

 
 
Imprimir