edição nº 9 ano 2018
outros títulos do autor
Sonhos
Mensagem para 2010
Mediunidade
Caminho Evolutivo no século XXI
Vivendo com seu Gestor
Regra de 3
Superação
Caminho dos Guerreiros
Legado Atlante
Criatividade
     
 
veja também
O que é pilates?
Indústria 4.0 ou Quarta Revolução Industrial
Máxima solariana nº13
Teoria da Abrangência na vida cotidiana
Eneagrama de 2018

O ano 2018 já começou tanto pelo calendário ocidental quanto pelo calendário chinês. Falta ainda comemorar o ano astrológico, que irá se iniciar no dia 20 de março. 


Uma das principais ferramentas da Teoria da Abrangência é o eneagrama, usado para mapear nossa personalidade. Acho que ainda não é tarde para falar sobre o ano novo levando em conta o estudo de seu eneagrama completo.


Não vou explicar o funcionamento da ferramenta, pois daria outro artigo... Apenas destacarei os tópicos mais importantes.


A individualidade do ano representa o destaque individual positivo e, em 2018, ela aparece como o elemento 9. Este elemento traz determinação, obediência às leis em vigor e foco na defesa de tradições. O elemento 9 é um guardião da essência e das estruturas institucionais, mas é incapaz de criar novas possibilidades, portanto, se a essência envelhecer, a individualidade do ano não terá capacidade de defesa, mesmo se esforçando para isso, usando todos os meios, inclusive jurídicos.


Outro grande parâmetro para análise é o curinga, que neste ano é representado pelo elemento 16. O curinga mostra como as forças internas se expressam para ajudar a manter a integridade do ano. A influência do curinga 16 irá gerar tentativas de estabilização por meio de rupturas, radicalização e violência. As quebras serão doloridas, mas sinais de que algo está errado. A tendência: tudo o que não funciona corretamente irá piorar muito. 


Em 2018, a área de comunicação estará em grande evidência. As redes sociais terão enorme influência, como polo de formadores de opinião e de protesto, e, em função do curinga 16, isso se dará de forma bastante radical. Informações propositadamente incorretas, fake news, irão se alastrar.


Quanto ao comportamento dos acontecimentos, dois aspectos, bastante antagônicos, serão marcantes. O primeiro tem a ver com o reforço da defesa do corporativismo. Ninguém vai querer perder os próprios privilégios, portanto as revoltas serão mais a favor do velho do que do novo. A necessidade de proteção irá se sobrepor.


O efeito “manada” se fará sentir, mas sem lideranças respeitadas. Haverá violência, desobediência e falta de moralidade, principalmente na defesa de privilégios adquiridos. Ninguém aceitará se privar de nada...


Fatos inesperados irão abalar as estruturas, mas sem conseguir derrubá-las. Os estragos, no entanto, serão significativos. Nesse caso, há perigo de revoltas, rebeliões e greves de pessoas insatisfeitas com as mudanças. 


Será muito importante cuidar da vida pessoal. Conflitos não resolvidos certamente irão se agravar, deteriorando as relações.


O segundo aspecto se relaciona com a certeza de algo novo no horizonte, gerando pressão por mudanças, que acontecerão sem falta, mas sem representarem de fato uma ameaça ao poder existente. Como será impossível introduzir mudanças nas estruturas agora, as novidades ajudarão, individualmente, as pessoas que vivem sem apoio de instituições.O ano trará novas perspectivas, que se realizarão no futuro.  


Haverá permissão para que aconteçam transformações radicais na vida de pessoas corajosas, capazes de enxergar as oportunidades. O ano será muito favorável a quem está no caminho da superação e da independência.


As áreas de entretenimento serão muito favorecidas. As pessoas sentirão vontade de diversão e de consumo. O que está de acordo com muitos acontecimentos previstos para o ano, como copa de mundo e as eleições.  


As práticas de crescimento individual serão essenciais para manter o equilíbrio e para aproveitar as novas oportunidades que fatalmente irão aparecer.


Feliz 2018!


Sofia Mountian

Sofia Mountian dispensa maiores apresentações – criadora da Teoria da Abrangência, fundadora do Instituto Solaris, presidente da ONG Solaris e uma das sócias da Plênita Consultoria. Sofia, no intuito de esclarecer dúvidas sobre a Teoria da Abrangência, o crescimento do ser humano e assuntos de interesse dos solarianos, escreve mensalmente na Revista Solaris.

 
 
Imprimir