edição nº 12 ano 2018
outros títulos do autor
Máxima solariana nº20
Ritual de Cura
Máxima solariana nº8
Máxima solariana nº12
Máxima solariana nº6
MÁXIMA SOLARIANA Nº3
Máxima solariana nº22
Máxima solariana nº7
Máxima solariana nº11
Máxima solariana nº10
     
 
veja também
Colágeno: faça você mesmo!
Minha experiência de 10 dias no Irã
Harmonia
Máxima solariana nº16

 

Máximas solarianas: o que vêm a ser?

 

Imagino que todos os solarianos tenham conhecimento das Máximas criadas pela nossa mestra Sofia Mountian. São pequenas pérolas que sintetizam complexas situações do cotidiano. Elas ajudam a ter percepção da realidade objetiva, o que constitui um dos ensinamentos constantes da mestra em seus cursos. Ao obter uma clara percepção da realidade objetiva, podemos, além de evitar a subjetividade que tanto atrapalha, escolher participar da realidade de modo mais visível, bem-sucedido e transformador. 


Esta seção da Revista da ONG Solaris se dedicará à interpretação das máximas criadas pela Sofia, por meio da descrição de situações vivenciadas por mim, por outros solarianos ou por pessoas em geral. 

 

Serão descritas e ilustradas 22 das Máximas Solarianas, as que são apresentadas periodicamente durante a Meditação dos Regalos. 

 

Embora cada máxima tenha um número, iniciando-se da Máxima nº 1, a ordem de publicação delas na revista será aleatória.

 

 

 

MÁXIMA 16

“O mundo não foi feito para você nem em função de sua existência, portanto não gaste a sua força mental para criar aquilo que já existe.” 


Para ilustrar o poder desta máxima, nossa querida Elvira1 contou uma situação que lhe ocorreu. Sempre acho incrível como a aplicação de um conhecimento obtido no Solaris nos ajuda a manejar com objetividade as situações diárias que nos aparecem! Mas leiam o que a própria Elvira contou!


“Semanas tensas, mamãe no hospital por um mês. Teve alta para ficar em home care. Muitos detalhes! Uma quantidade imensa de detalhes a ser providenciada para garantir o conforto de mamãe... E, de repente, eu soube que minha irmã, que é esposa, funcionária, mãe e avó, sobrando-lhe pouquíssimo tempo para ser filha, estava na casa da mamãe, sem me avisar, para fazer uma visitinha. Minha primeira reação foi de fúria (lógico que estou exagerando!). ‘Como ela ousa ir para casa da mamãe, sem ME avisar?’ Afinal, eu e as cuidadoras estávamos trabalhando duro com tantas pendências e ela lá para fazer uma visitinha, sem compromisso? E eu mal dando conta de todas as tarefas extras relacionadas com o home care...

 

Comecei a reclamar e, de repente... me lembrei dessa máxima solariana – ‘O mundo não foi feito para você nem em função de sua existência (...)’. De fato, naquele momento eu achava que o mundo girava em torno da minha existência. E, ainda por cima, com a desculpa de que era em torno da existência da mamãe.

Em seguida me lembrei da continuação desta máxima que diz: ‘(...) portanto não gaste a sua força mental para criar aquilo que já existe’. Então mudei a conversa! E disse à minha irmã: ‘Ah, que bom que você está aí! Então, você poderia providenciar a compra do medicamento tal que mamãe está precisando?’.

 

Ora, com a visão da realidade objetiva você se torna agente de mudança. Para quem já participou, participa ou deseja participar do curso Caminho Evolutivo, no Solaris, esta máxima está relacionada com o trabalho de criar pilares. Pilares para o nosso edifício mental, para estarmos sempre prontos para criar uma realidade objetiva. 

 

Seria muito fácil eu entrar numa escalada emocional e ficar patinando numa conversa que não iria acrescentar nada àquilo que já existe. Eu poderia dizer: ‘Você deveria ter me avisado, isso não se faz! Como você ousa? Da próxima vez me avise!’. E me achando cheia de razão! Tive minha reação, sim, e tudo isso que escrevi povoou o meu espaço mental por alguns instantes. E nessa situação vemos de novo a preciosidade do ‘stop’, que me permitiu a criação de uma oportunidade para me transformar em agente de mudança!”

 

E aqui está o relato da querida Elvira! Bom, não sei quanto a vocês! Mas eu, Célia, amei essa história relatada, que ilustra claramente a aplicação de uma máxima solariana! Nossas importantes varinhas de condão!

 

 

1 Elvira Lídia Straus ingressou no Instituto Solaris em 1996. Atualmente ministra o curso “Caminho Evolutivo do Século XXI”, criado por Sofia Mountian. Terapeuta com formação em cura energética pela imposição das mãos e em SE (Experiência Somática).  

 
 
 

 


Célia Maria Vasques Miraldo

É psicóloga formada pela PUC e mestre em Psicologia Experimental pela USP. Trabalhou toda a vida profissional em Educação, durante 13 anos como professora na PUC e, nos últimos 16, no SENAI/SP, na área de Avaliação Educacional. Continuou trabalhando, depois de aposentada, como consultora do SENAI Nacional, nessa mesma área. É sacerdotisa do Instituto Solaris, onde ingressou em 1993, tendo participado da elaboração do curso “Eu sou”, destinado a adolescentes.

 
 
Imprimir