edição nº 3 ano 2019
outros títulos do autor
Máxima solariana nº20
Ritual de Cura
Máxima solariana nº8
Máxima solariana nº12
Máxima solariana nº6
MÁXIMA SOLARIANA Nº3
Máxima solariana nº22
Máxima solariana nº7
Máxima solariana nº11
Máxima solariana nº10
     
 
veja também
Psyllium
Sobre origens e destinos
Previsão astrológica de 2019
Máxima solariana nº10

Máximas solarianas: o que vêm a ser?

 

Imagino que todos os solarianos tenham conhecimento das Máximas criadas pela nossa mestra Sofia Mountian. São pequenas pérolas que sintetizam complexas situações do cotidiano. Elas ajudam a ter percepção da realidade objetiva, o que constitui um dos ensinamentos constantes da mestra em seus cursos. Ao obter uma clara percepção da realidade objetiva, podemos, além de evitar a subjetividade que tanto atrapalha, escolher participar da realidade de modo mais visível, bem-sucedido e transformador. 


Esta seção da Revista da ONG Solaris se dedicará à interpretação das máximas criadas pela Sofia, por meio da descrição de situações vivenciadas por mim, por outros solarianos ou por pessoas em geral. 

 

Serão descritas e ilustradas 22 das Máximas Solarianas, as que são apresentadas periodicamente durante a Meditação dos Regalos. 

 

 

Embora cada máxima tenha um número, iniciando-se da Máxima nº 1, a ordem de publicação delas na revista será aleatória.

 

 

MÁXIMA 10

“Não adianta premeditar o que vai acontecer, pois a realidade é sempre diferente da imaginada.”


O nosso querido Eucário1  é o protagonista da situação que ilustra a sabedoria contida nesta máxima! Quando damos mais espaço para nossas expectativas do que para a observação da realidade, gastamos energia desnecessariamente, perdemos oportunidades e permanecemos na subjetividade. Eis o relato do próprio Eucário:

 

“Como era sabido pelos meus colegas solarianos, após mais de 30 anos trabalhando na mesma empresa, eu estava extremamente ansioso para aposentar. No final de 2016, a empresa lançou um plano de demissão voluntária do qual fiquei de fora por 3 meses e 13 dias! É claro que fiquei decepcionado e passei a premeditar e aguardar o próximo plano de demissão, já que atingiria as condições necessárias para a tão esperada aposentadoria em abril de 2017. Passei as semanas anteriores a essa data esperando o tal plano de aposentadoria que, claro, não veio. Após a data em que dei entrada nos documentos e efetivamente aposentei, decidi não sair de imediato, pois ainda esperava ansiosamente esse plano.

 

Passaram-se três ou quatro meses e eu continuava premeditando o que faria se a empresa lançasse outro plano de desligamento voluntário. Mas, ao analisar as possibilidades de desligamento da empresa, percebi que, se trabalhasse mais alguns dias, teria um incentivo financeiro. Nesse momento, marquei a data de desligamento e efetivamente deixei a empresa, sem, é claro, receber o tão esperado pacote de desligamento!”.

 

É fácil imaginar a frustração e a ansiedade do Eucário durante todo esse tempo! É assim que acontece quando deixamos de lado a observação da realidade e ficamos estagnados imaginando ou desejando uma situação diferente. O desgaste energético é grande e, na verdade, é simples lidar com a situação, embora nem sempre sejamos capazes de nos dar conta disso, de que basta evitar a premeditação do que vai acontecer e seguir o fluxo de acontecimentos de modo objetivo.

 

 

 

1 Eucário R de Oliveira Jr., formado em Gestão de Pessoas, está aposentado em um grande banco estatal onde trabalhou por 35 anos e 6 meses como gerente de contas. É sacerdote do Instituto Solaris desde 1991.

 

 

Célia Maria Vasques Miraldo

É psicóloga formada pela PUC e mestre em Psicologia Experimental pela USP. Trabalhou toda a vida profissional em Educação, durante 13 anos como professora na PUC e, nos últimos 16, no SENAI/SP, na área de Avaliação Educacional. Continuou trabalhando, depois de aposentada, como consultora do SENAI Nacional, nessa mesma área. É sacerdotisa do Instituto Solaris, onde ingressou em 1993, tendo participado da elaboração do curso “Eu sou”, destinado a adolescentes.

 
 
Imprimir