edição nº 12 ano 2017
outros títulos do autor
Mensagem para 2010
Mediunidade
Caminho Evolutivo no século XXI
Vivendo com seu Gestor
Regra de 3
Superação
Caminho dos Guerreiros
Legado Atlante
Criatividade
Projeto Independência Empresarial
     
 
veja também
O poder dos limites
Carta aos filhos
Liberdade, que bicho é esse?
Máxima solariana nº11
Sonhos

Resumo da palestra ministrada por Sofia Mountian na sede da ONG Solaris em outubro de 2009.

O que é sonhar? O que é o sonho? É o contato com algo superior. Há sonhos que nos colocam em contato com nosso mundo maior, outros nos colocam em contato com o nosso mundo microscópico, em contato com as nossas células, e há aqueles em que viajamos. Seja como for, todos eles superam aquilo que somos. 

Os sonhos podem levar a pessoa aos três Planos Existenciais do ser Humano (Plano Universal, Plano Vital, Plano Físico). O Plano Físico é o da nossa sobrevivência. O sonho pode ajudar o indivíduo a entrar num plano superior das células, por exemplo. O Plano vital envolve o Planeta Terra. Já no Plano Universal temos contato com seres espirituais. Mas o mais interessante é que no sonho nós podemos passear entre os três planos. 

Os sonhos podem ser proféticos, premonitórios, promover contato com o nosso corpo, avisando de alguma doença ou problema. Também podem ser pesadelos, que surgem em virtude de emoções negativas.

Há um livro muito interessante chamado O mundo mágico dos sonhos (Ed. Pensamento), de Mario Mercier, que fala do significado dos sonhos de várias culturas, incluindo sonhos com animais, com a água e também com partes do corpo. 

O sonho com qualquer animal, com água e fogo ou fenômenos da natureza sempre significa uma conversa com o corpo. Por exemplo, um conhecido sonhou com uma serpente enrolada em seu pescoço. Ela o mordeu numa determinada parte do pescoço. Logo depois ele ficou doente e foi procurar ajuda. Resolveu ir a uma acupunturista, e a primeira coisa que ela fez foi colocar uma agulha no pescoço dele, que era onde estava a origem do problema.

Para compreender o significado do sonho, tudo também depende de como você se sentiu no sonho. O sonho premonitório funciona como um arauto, que traz uma mensagem de algo que irá acontecer ou um aviso de algo perigoso. Vale lembrar que durante os sonhos temos contato com outros planos e dimensões, que trazem possibilidades que na verdade já existem (é como ter acesso ao nosso código genético). A pessoa apenas acessa um arquivo que normalmente ela não alcança. Quantas vezes já não ouvimos histórias vividas em sonhos que se realizaram depois? Ouvi uma muito bonita um dia desses, de uma mulher que conheceu seu marido num sonho. Estavam no prédio onde ela morava e foram apresentados por duas pessoas. Seu futuro marido usava um terno. Ela levantou sentindo-se apaixonada. Passado algum tempo, ela realmente o conheceu. Ela olhou para ele e disse: “Mas eu te conheço!” E, pasmem, no casamento ele usou o mesmo terno do sonho.

Os sonhos com situações que envolvem a humanidade podem trazer informações futuras, mas normalmente, ao descrevê-las, as pessoas não acertam o prazo do acontecimento. Isso acontece porque esses sonhos envolvem o Plano Universal, no qual não há passado, presente e futuro – neste plano reina uma temporalidade que abrange todos os tempos. A compreensão desse tipo de sonho exige um nível de consciência mais elevado.  

Há farta literatura sobre os sonhos e sua interpretações, mas o essencial é entendermos que o sonho é sempre um termômetro. Por exemplo, se você está bem e sonha com algo diferente, o sonho normalmente é premonitório. É importante guardar a informação contida no sonho para tomar algumas providências. Agora, se você recebeu alguma informação sobre o mundo, não há nada a fazer além de mandar uma boa energia a ele. O mais sensato em relação aos sonhos é evitar pesadelos. E para isso é importante fazer algo que nos relaxe antes de dormir, como a nossa limpeza mental. 
 

Sofia Mountian

Sofia Mountian dispensa maiores apresentações – criadora da Teoria da Abrangência, fundadora do Instituto Solaris, presidente da ONG Solaris e uma das sócias da Plênita Consultoria. Sofia, no intuito de esclarecer dúvidas sobre a Teoria da Abrangência, o crescimento do ser humano e assuntos de interesse dos solarianos, escreve mensalmente na Revista Solaris.

 
 
Imprimir