revista solaris

Alquimia Empresarial

Uma empresa inovadora tem sempre papel ativo e destaque diferenciado no mercado em que atua. Ela influencia constantemente o mercado externo com sua atuação interna, mantendo em harmonia as necessidades da empresa, do produto e do meio ambiente.

Essa influência transformadora sobre o mercado é uma das práticas modernas da alquimia, mas sua viabilização só é possível com o uso da essência.

Essência é a composição que permeia todos os fragmentos, todos os componentes, ligados à empresa: os empresários, os produtos e o mercado, sendo todos expressos numa mesma linguagem.

A essência faz parte da composição básica de tudo o que existe, sendo a capacidade de transformar uma intenção, a substância criativa, em produto, que é desejado pelo mercado consumidor e, uma vez disponível a esse, tem vida própria.
 
A habilidade de desenvolver um produto pelo poder criativo da essência é o que chamamos de alquimia empresarial. Em outras palavras, a alquimia empresarial é a possibilidade de utilizar-se da essência de todos os elementos envolvidos na empresa rumo à criação de um produto.

Na Teoria da Abrangência, criada por Sofia Mountian, a essência é representada por três elementos, denominados redes:
•    A primeira, chamada Rede de Inovação, mostra a capacidade de ter domínio intelectual sobre qualquer ideia inovadora, na qual o empresário se baseia para gerar o produto;
•    A segunda, a Rede de Conservação, é capaz de transformar essa ideia em produto material, com uma aparência pronta;
•    A terceira, a Rede de Transformação, envolve a coragem de levar esse produto ao mercado consumidor, assumindo todos os riscos.

A composição das redes é visualizada na Matriz Multidimensional, que abarca todos os níveis da empresa, incluindo o meio ambiente e o produto. A Teoria da Abrangência considera a essência como um potencial energético. Conhecendo o seu potencial energético, o do produto e o do mercado onde esse irá atuar, o empresário consegue perceber e concretizar seu poder criativo.

Com a Matriz Multidimensional, o empresário tem conhecimento da composição da sua essência e de tudo o que estiver relacionado com a sua empresa. Com esse mapeamento, ele poderá introduzir certeiramente modificações em qualquer um dos componentes, dando uma resposta adaptativa ao mercado ou ao próprio sistema produtivo. Além disso: ao se avaliar a composição de determinado produto, é possível saber de antemão se esse terá possibilidade de obter a aceitação desejada e qual a melhor forma de introduzi-lo no mercado.

As empresas que realizam a alquimia empresarial têm uma configuração padrão nos quatro níveis de atuação, que são: externo, interno, evolutivo e imortal.
No primeiro nível, o externo, é estabelecido o contato da empresa com o mundo. Existe interação com o meio ambiente, ou seja, há uma linguagem que possibilita o contato com as pessoas.
No segundo nível, o interno, estão envolvidos os funcionários da empresa e os processos internos, tanto produtivos como administrativos.
O terceiro nível, o evolutivo, é ocupado pelo corpo de executivos, com responsabilidades bem diferentes no dia a dia da empresa, pois devem estar atentos às tendências do mercado e assumir decisões de risco.
O nível imortal, sendo o quarto e último, envolve o dono da empresa ou seus prepostos.

Plênita, através de um dos seus produtos, o Projeto de Inovação, consegue mapear a empresa nos quatro níveis de atuação, orientando-a a realizar a alquimia empresarial ao definir:
•    A composição energética do produto;
•    A composição energética do produto nos mercados;
•    A composição energética de toda a área produtiva;
•    A composição energética do executivo.

Isso permite a empresa:
•    Avaliar se determinado produto terá sucesso no mercado ou como direcioná-lo a isso;
•    Avaliar, quantificar e selecionar os participantes do sistema produtivo, colocando-os no lugar certo, de modo que os processos necessários à elaboração do produto final sejam adequadamente movimentados;
•    Avaliar se o grupo de executivos e o próprio gestor, com a composição de potencialidades energéticas (essência) que possuem, estão aptos a fazer as inovações desejadas.

Com esse material em mãos, é possível interferir no funcionamento externo e interno da empresa, levando-a até o caminho desejado e a conservando nele.

 


Miriam Y Inoue

Miriam Y Inoue é graduada em Administração de Empresas e mestre em Tecnologia da Informação. Atuou na área de automação de sistemas em empresas de grande porte. É formada na Teoria da Abrangência desde 2000 e atualmente, ao lado de Sofia Mountian, dirige a Plênita Consultoria.

Elisabety Herani Alves

Elisabety Herani Alves é graduada em Economia com especialização e experiência em Gestão de Recursos Humanos. Atuou como gestora de Recursos Humanos em empresas de grande porte no setor de energia elétrica e na estruturação da Agência Nacional de Energia Elétrica. Foi diretora da Amana-Key Desenvolvimento e Educação, responsável pela atividade de atendimento ao cliente. Formada na Teoria da Abrangência desde 2009, é colaboradora da Plênita Consultoria.

Sofia Mountian
Sofia Mountian dispensa maiores apresentações – criadora da Teoria da Abrangência, fundadora do Instituto Solaris, presidente da ONG Solaris e uma das sócias da Plênita Consultoria. Sofia, no intuito de esclarecer dúvidas sobre a Teoria da Abrangência, o crescimento do ser humano e assuntos de interesse dos solarianos, escreve mensalmente na Revista Solaris.
Compartilhe:

veja também

edições anteriores

outros títulos do autor

Prosperidade

O que é a prosperidade?Se olharmos pela internet: “Prosperidade é o estado ou qualidade do

Aprendendo a mudar

Em muitas regiões do mundo circulavam histórias sobre o reino lendário chamado Shambala ou Agartha,

Mediunidade

Para escrever este artigo, consultei livros da grande médium Helena Blavatsky. Ela divide os médiuns