revista solaris

Banana, mitos e verdades

Outro dia recebi um e-mail com os inúmeros e miraculosos benefícios da banana. O e-mail veio sem fonte, e seu conteúdo é citado em diversos sites brasileiros, muitas vezes com o título Nunca coloque sua banana na geladeira!: http://www.recantodasletras.com.br/artigos/3900481. Pesquisando um pouco, vi que a origem do afamado artigo, atribuído a certo professor de psicologia fisiológica, é norte-americana. O artigo foi até citado em 2005 como um exemplo dos rumores da internet: http://www.truthorfiction.com/rumors/b/bananabenefits.htm.

Pesquisando mais a fundo, me deparei com um texto de 2010 contestando o conteúdo do artigo das bananas: http://www.nutritionatc.hawaii.edu/HO/2010/443.htm. O texto crítico foi escrito por Joannie Dobbs e Alan Titchenal, ambos doutores em nutrição e pesquisadores do Departamento de Nutrição Humana da Universidade do Havaí.

Vamos lá aos pontos que os dois pesquisadores levantaram:

Banana e energia

O que diz o artigo de origem desconhecida: “Bananas dão um instantâneo, sustentável e substancial impulso de energia, pois contêm três açúcares naturais: sacarose, frutose e glicose.” (Bananas give an instant, sustained and substantial boost of energy, as they contain three natural sugars – sucrose, fructose and glucose.)

O que dizem os pesquisadores: “A afirmação é plausível. Uma banana média contém cerca de 15g de açúcar e 6g de amido. Cerca de 20% do açúcar é sacarose, e o restante metade frutose, metade glicose. A glicose é absorvida rapidamente, enquanto os outros dois açúcares um pouco mais lentamente, proporcionando um estoque energético de carboidrato de forma rápida (mas não exatamente instantânea) e de algum modo sustentável.” (This claim is reasonable. A medium banana contains about 15 grams of sugar and six grams of starch. About 20 percent of the sugar is sucrose, and the rest is half fructose and half glucose. The glucose is likely absorbed rapidly and the other sugars a bit more slowly, providing a quick (but not exactly instant) and somewhat sustained supply of carbohydrate energy.)

De fato, depois de colhida a banana, o amido que ela possui em abundância é convertido em sacarose, frutose e glicose. Por isso ela é realmente um bom alimento para esportistas ou para começar o dia. A energia quase instantânea, como vimos, provém da glicose, enquanto a sacarose e a frutose são absorvidas mais lentamente pelo organismo, ajudando a controlar a vontade de ingerir doces.

Sobre a afirmação do artigo misterioso de que “(…) apenas duas bananas fornecem energia suficiente para 90 minutos de exercícios extenuantes” (… that just two bananas provide enough energy for a strenuous 90-minute workout.), é claro que isso vai depender de muitos fatores, como o tipo de exercício, o porte do atleta, etc. E os dois doutores do Havaí estão de acordo com isso. Muitas vezes, duas bananas não serão suficientes.

Banana e depressão

O que diz o artigo: “De acordo com uma recente pesquisa feita pelo MIND, entre pessoas que sofrem de depressão, muitas se sentiram bem melhores depois de comer uma banana. Isso se dá porque as bananas contêm triptofano, um tipo de proteína que o corpo transforma em serotonina, conhecida por fazer você relaxar, melhorando seu humor e geralmente fazendo com que sinta mais feliz.” (According to a recent survey undertaken by MIND amongst people suffering depression, many felt much better after eating a banana. This is because bananas contain tryptophan, a type of protein that the body converts into serotonin, known to make you relax, improve your mood and generally make you feel happier).

O que dizem os pesquisadores: “O triptofano é um aminoácido integrante de praticamente todas as proteínas. O nível de triptofano nas bananas é extremamente baixo, e afirmações de que a pequena quantidade de triptofano das bananas nos ajudará a prevenir a depressão são bastante inverossímeis. (…)” (Tryptophan is an amino acid component of virtually all proteins. The level of tryptophan in bananas is extremely low, and claims that the small amount of tryptophan in bananas will help prevent depression are highly unlikely. (…) )

Vemos que os doutores do Havaí são bastante incrédulos a isso. No entanto, conforme um artigo da Folha de 25/06/2007, http://www1.folha.uol.com.br/folha/ciencia/ult306u306899.shtml, pesquisadores filipinos constataram efeito positivo em pessoas deprimidas que consomem bananas, explicando o fato justamente pela presença de triptofano. E o Instituto de Pesquisa de Alimento e Nutrição (FNRI), provavelmente o de Filipinas, passou a recomendar a ingestão de duas ou três bananas por dia.
Pelo sim, pelo não, valendo-se do triptofano ou simplesmente dos açúcares, uma ou duas bananas por dia não vão fazer mal… A não ser, claro, que se deva controlar a taxa de açúcar do sangue.

Banana, ferro e anemia

O diz o artigo: “Rica em ferro, bananas podem estimular a produção de hemoglobina do sangue e, assim, ajudar em casos de anemia.” (High in iron, bananas can stimulate the production of hemoglobin in the blood and so helps in cases of anemia.)

O que dizem os pesquisadores: “Uma banana grande oferece menos de 2% do ferro diário necessário a mulheres. Esse percentual não leva em conta que o ferro de muitos vegetais é pouco absorvido pelo corpo.” (A large banana provides less than 2 percent of the daily iron needed by a woman. This percentage does not consider that the iron in many plant foods is poorly absorbed by the body.)

Sendo assim, a banana sozinha não pode de forma nenhuma conter a anemia, apenas se relacionada com outros alimentos com altas taxas de ferro e com tratamentos específicos ao tipo de anemia desenvolvido.

Banana e nicotina

O que diz o artigo: “Bananas podem também ajudar as pessoas que estão tentando parar de fumar. As vitaminas B6 e B12 que contêm, assim como o potássio e o magnésio achados nelas, ajudam o corpo a se recuperar dos efeitos da abstinência de nicotina” (Bananas can also help people trying to give up smoking. The B6, B12 they contain, as well as the potassium and magnesium found in them, help the body recover the effects of nicotine withdrawal.)

O que dizem os pesquisadores: “Falso! Bananas não contêm vitamina B12, a menos que estejam podres, e não apenas maduras. Além disso, é pouco provável que a vitamina B12 ajude na abstinência de nicotina.” (False! Bananas contain no vitamin B12 unless they are rotten, not just overripe. Also, it is highly unlikely that vitamin B12 would help with nicotine withdrawal. )

Pode ser que a vitamina B12 não ajude, mas com certeza é preferível consumir uma banana a balas e chicletes. Como eles mesmos mencionaram, a banana contém glicose, que dá aquele boom rápido de energia tão necessário para quem está parando de fumar, além da sacarose e da frutose, que podem ajudar a controlar a ansiedade por mais tempo. Mas, é certo, a banana em si não faz com que ninguém pare de fumar…

Banana e potássio

O que diz o artigo: “Bananas são extremamente ricas em potássio.(…)” (Bananas are extremely high in potassium (…).

O que dizem os pesquisadores: “Algo verdadeiro. Uma banana grande oferece quase 500g de potássio, um pouco mais de 10% da ingestão diária recomendada a um adulto.” (Sort of true. One large banana provides almost 500 mg of potassium, a little more than 10 percent of the daily recommended intake for an adult.)

Logo, o fruto da bananeira ajuda mesmo a combater problemas que melhoram com o potássio, como as câimbras. Lembrando que, além da banana, outros alimentos são fontes importantes de potássio, como alguns peixes, feijão, tomate, abacate, mamão, etc.

Com ou sem lendas, o fato é que a banana é realmente um ótimo alimento para integrar o nosso cardápio. Mas, como dizem os nutricionistas havaianos, sempre dentro de uma dieta balanceada, com opões variadas e que nos ajudem a manter o equilíbrio do corpo de maneira pouco invasiva.

Maria Bovè Martinez
Solariana, profa. de português, podóloga e terapeuta corporal da linha reichiana.
Compartilhe:

veja também

edições anteriores

outros títulos do autor

Melancia

Se você quer uma fruta refrescante para a época de calor, como agora, não dispense

Na dúvida, agrião

Sempre que estiver na dúvida ao comprar os ingredientes de sua salada, dê preferência ao

Mexa-se

O exercício físico contribui para o bem-estar, a saúde mental, o bom funcionamento do coração

Sementes de abóbora

As sementes de abóbora (nome científico: cucurbita maxima) são excelentes fontes de nutrientes e ricas